Semana da Gentileza: escritora Elainne Ourives alerta para falta do gesto nas redes sociais

escritora Elainne Ourives

Comemorado no último dia 13 de novembro, a data tem como objetivo inspirar pessoas a criar um mundo mais gentil 

Em tempos de intolerância, a premissa gentileza gera gentileza parece cada vez mais distante. Comemorado no último dia 13 de novembro, o Dia Mundial da Gentileza abre para discussão a escassez do gesto, em especial nas redes sociais, bem como o porquê de a gentileza ser essencial para a construção de uma sociedade mais próspera e saudável. 

Quando se trata de internet, a escritora e reprogramadora mental Elainne Ourives afirma que existe uma confusão generalizada nas redes sociais e no capitalismo de controle oculto, liderados pelas Big Techs. O problema, segundo ela, é que o falso excesso de liberdade se tornou em um profundo dilema humano apoiado na libertinagem e na falta de gentileza.  

“As pessoas ou parte delas ainda têm a falsa sensação de que tudo é permitido e que não existe controle algum sobre o comportamento social, ou melhor, virtual. Por isso, muitos usuários das redes consideram ter permissão moral para agredir virtualmente e verbalizar opiniões, muitas vezes, ilógicas e infundadas com total falta de gentileza. Opiniões que, certamente, não colocariam na vida prática, real e física, por medo das regras sociais e legais”, argumenta.  

A falta de delimitação sobre o que é ter uma boa conduta na internet promove, portanto, a falta de gentileza nas redes. “Isso continuará a acontecer enquanto as normas no ambiente virtual não forem claras e as leis mais atentas. Sem isso, muitos internautas seguirão com comportamentos inapropriados e emoções internalizadas de forma desproporcional, sem qualquer cuidado ou gentileza, por considerarem, intimamente, as redes sociais um território vazio, sem lei e sem qualquer padrão de conduta determinado”, diz.  

Uma sociedade adoecida 

A partir dos conceitos quânticos, Elainne Ourives defende que no universo tudo existe com base na reciprocidade e que a falta de empatia que toma conta de corporações, transações comerciais e até mesmo das relações cotidianas contribui para o adoecimento da sociedade. “A física quântica acredita que vivemos em uma espécie de malha de energia. Todos emaranhados e entrelaçados quanticamente por uma mesma rede invisível de energia. Essa energia está e repercute dentro e fora de tudo o que existe. Por isso, a emoção pessoal é refletida e percebida por todos. Por isso, quando existe um desastre no mundo ou uma grande celebração, todos sentem também”, explica.  

Quando não existe empatia e consideração, a tendência é que a humanidade permaneça desunida, travando lutas por motivos ideológicos e deixando a mercê da pobreza mais da metade da população. “É a postura de gentileza e colaboração que vai acelerar a própria evolução da espécie humana e nos colocar em harmonia com a natureza, com a vida e com nós mesmos, evitando conflitos e maiores dilemas em qualquer escala. Prova disso, é que as nações se uniram em busca da vacina contra o coronavírus, por exemplo, foi um avanço tecnológico que sem a colaboração e o se colocar no lugar do outro, levaria anos para ser feito”, garante Elainne Ourives.  

Gentileza de dentro para fora 

Na dúvida sobre por onde começar a praticar o gesto, a reprogramadora mental e psicanalista Elainne Ourives recomenda a gentileza consigo mesmo. Quando existe amor próprio, naturalmente também se ama o próximo e a gentileza se torna um processo natural e automático da consciência. 

“Portanto, você pode ser mais gentil consigo mesmo, menos rigoroso e mais tranquilo com suas escolhas, decisões ou resultados na vida. Ao agir dessa forma, no dia a dia, sua energia emocional e sua consciência de luz afetará diretamente as pessoas. Então, comece bem o dia, deseje bem para si e para as outras pessoas, seja solicito, gentil, bem-disposto e agradável. Sorria, expresse seu amor e felicidade por onde passar. Toda essa gentileza ecoará na vida, em sua existência e todos à sua volta sentirão também tal repercussão. Um mundo de infinitas possibilidades se abrirá para você e todos que compartilham a mesma conduta”, garante a escritora.  

Compartilhe nas redes sociais

Conteúdo patrocinado

Essa publicação é de responsabilidade do autor  não sendo de responsabilidade do portal.

Últimas notícias

Mais notícias

Eva Doce Comida Afetiva Brilha no Prêmio Estrela do Atlântico

Bruno Éler é o Novo Coordenador do Estado de Santa Catarina do Miss Universe Trans Brasil

Gringe: fabricante de jeans, Carmem Melinda, afirma que calça skinny ainda é a que mais vende

Filhos de Vitória de Santo Antão Deolane Bezerra e Fernando Vilarty marcaram presença na maior festa junina de todos os tempos

Thammy vence preconceito e representa o poder das mulheres no brega-funk

Agência All Fluence se destaca no mercado de Marketing de Influência

Letícia Velloso lança “Mais Perto Então de Mim’ em homenagem a Marília Mendonça

Nunca foi tão necessário ter acompanhamento emocional, afirma treinador comportamental e influencer digital Marcelo Bianchini

Babal se recupera de lipo realizada no abdômen e no peito