Thassia Piezzaroli explica técnicas que ajudam a reconstruir a sobrancelha após a quimioterapia

Thassia Piezzaroli

Um dos impactos mais visíveis do tratamento contra o câncer é a perda de pelos e cabelos causada pela quimioterapia, a ponto de virar um dos símbolos da  luta contra a doença.  Recentemente, no outubro Rosa, mês de conscientização sobre o câncer de mama, a influencer e empresária do ramo da beleza Thassia Piezzaroli, graduada em Estética e Cosmética e especializada em procedimentos de micropigmentação e microblading, falou sobre uma peça-chave na beleza feminina: as sobrancelhas.  Afinal, assim como os cabelos, elas também podem cair, e isso afeta muitas pacientes. “Elas causam grande impacto no visual e, consequentemente, na autoestima das mulheres”, afirmou Thassia.

A profissional explicou que é possível reconstruí-las após o tratamento oncológico e obter resultados naturais. “As técnicas de micropigmentação e microblading podem ser usadas para casos de perda da sobrancelha, seja por doenças inflamatórias, conhecidas como alopecias , que causam a perda dos fios, ou por tratamento quimioterápico.  Os resultados são muito bons, conseguimos ajudar a resgatar a autoestima dessas mulheres, afinal, a sobrancelha é fundamental para a harmonia do rosto”, ressaltou.

O procedimento de micropigmentação

Como se fosse uma tatuagem, a micropigmentação implanta o pigmento na pele com um dermógrafo — máquina parecida com a utilizada pelos tatuadores, porém específica para a aplicação da técnica nas sobrancelhas e que proporciona resultado mais leve e superficial.

Já a microblading é a evolução da micropigmentação.  Em vez do dermógrafo, se usa um instrumento chamado tebori. “O tebori proporciona aspecto mais natural ao desenho, pois introduz menos pigmento na pele.  Assim, é mais difícil haver expansão do pigmento com o passar do tempo ou alteração de cor”, explicou Thássia.

Pela naturalidade, o procedimento da microblading geralmente tem custo mais elevado quando comparado à micropigmentação. “Essa técnica é característica por ser mais minuciosa. Para atingir um efeito que simula os pelos da sobrancelha, o desenho é feito fio a fio. Por isso, o custo é maior”.

Como saber se pode ou não realizar o procedimento?

Apesar das técnicas atenderem à expectativa estética de reconstrução dos pelos da sobrancelha, a profissional atenta para a necessidade de autorização médica para a  realização do procedimento após a realização da quimioterapia. “A sobrancelha é fundamental para a harmonia do rosto e, por isso, está diretamente ligada à autoestima. No entanto, nesse caso, é importante frisar a necessidade de obter a autorização médica para fazer a micro”.

Compartilhe nas redes sociais

Conteúdo patrocinado

Essa publicação é de responsabilidade do autor  não sendo de responsabilidade do portal.

Últimas notícias

Mais notícias

Pianista Juliana D´Agostini e o poder transformador da música

Falta sensibilidade no mercado da moda em reconhecer a longevidade do público, afirma Ceres Azevedo

Mestre Bueno do Barão, o Reinaldo Bueno Filho, ou, como prefere ser chamado apenas por, Bueno: sobre sonhos e planos.

Barbara Figuccio conta segredo para ter bons resultados no Instagram

DJ HUANA PAULA E A SUA PAIXÃO PELA ARTE

Produtora de elenco fala sobre diversidade na TV e cinema

Após o SPFW Sara Cunha se consolida como a maior modelo brasileira da atualidade 

Série ‘Amor às Cegas’ serve de exemplo para todos os casais, afirma Felippe Aragão, criador do Meu Amigo Homem

Dia Nacional da Saúde Bucal: dentista Rodrigo Vieira alerta para importância da data

Priscila Vaz estreia nas telas de cinema do Brasil e internacional!