Semana Nacional da Saúde Bucal: dentista Rusemberg Oliveira alerta que falta de cuidados pode afetar o coração

Rusemberg Oliveira

Cirurgião-dentista Rusemberg Oliveira destaca que problemas causados pela falta de higiene bucal vão além das cáries e podem ser fatais

Em 25 de Outubro é celebrado o Dia Nacional da Saúde Bucal. O que nem sempre é de conhecimento da população é que os cuidados com a higiene oral não são apenas para evitar cáries, eles evitam também problemas graves, como infarto. Quem alerta é o cirurgião-dentista Rusemberg Oliveira. “Muitas pessoas cometem o erro de se limitar às doenças bucais como se existisse apenas a cárie, mas ela não é a doença predominante na população adulta, doenças na gengiva são muito mais frequentes e graves”, afirma. A principal consequência da falta de cuidados adequados é a endocardite bacteriana, infecção que acomete o revestimento interno do coração, o endocárdio, e pode afetar as válvulas cardíacas. Rusemberg explica que a bactéria causadora deste mal é a mesma que está presente nas gengivas. Segundo ele, as bactérias invadem a circulação sanguínea até chegarem ao coração. “Há muitos estudos que comprovam que pessoas que têm infarto, a maioria delas, tem também alguma doença periodontal, pois é a mesma bactéria que causa ambas as condições. A endocardite bacteriana está diretamente relacionada às doenças periodontais, ou seja, doenças de gengiva”.

Rusemberg relata receber em seu consultório diversos pacientes preocupados em realizar procedimentos estéticos, mas com os dentes mal cuidados. “É dever do profissional orientar sobre a escovação correta e demais cuidados com a saúde para só depois pensar nas questões estéticas”, ressalta o dentista, que é especializado em harmonização orofacial. “As pessoas se preocupam com a face e muitas vezes deixam de lado a saúde da boca, pois ela fica escondida”.

Outras consequências da falta de saúde bucal são menos graves, porém incômodas: cáries e mau hálito. Entretanto, embora a gravidade seja menor, já são sinais de problemas que podem aumentar se não houver tratamento. “O paciente muitas vezes tem sangramento na gengiva e não procura tratamento. A gengiva sangrar não é normal, isso mostra que a doença está instalada. Eu digo ‘se seu olho sangrar você vai achar normal? Então por que você não dá atenção à gengiva?’, é um sinal de alerta”. Isso pode ser evitado de maneira simples: escovação adequada dos dentes e da língua e visitas frequentes ao dentista. “A população precisa entender que jamais se deve negligenciar a rotina de cuidados bucais”.

Compartilhe nas redes sociais

Conteúdo patrocinado

Essa publicação é de responsabilidade do autor  não sendo de responsabilidade do portal.

Últimas notícias

Mais notícias

Poliglota Pedro Richardson recomenda 5 aplicativos para aprender inglês

Fernando e Franco é uma das duplas que mais cresce no território nordestino

Após parceria com rapper DeHermes e cantora Fifi, cantora Ana B anuncia novo clipe gravado em Moçambique

O jovem maranhense
“Léo dos Stories”
vem fazendo sucesso como empresário
e influenciador digital

Mais um sucesso: Jonatha e Cristiano promovem mais um sucesso

Modelo Marjorye Vieira estreia no Youtube

05 fatos curiosos sobre a Rússia

Os Paulistinhas lançam campanha “Animal não é coisa”

Luanna Isabelly: De Miss Trans Diversidade RS a uma Missão Global pela igualdade.

Música “Só Botada” é nova aposta da cantora Marry em parceria com a MC Danny